quinta-feira, 3 de março de 2011

S. Paulo 2

O Museu da Língua Portuguesa situado no bairro da Luz foi o museu que mais gostei de visitar em São Paulo e um dos meus favoritos no mundo inteiro.
O museu, que foi inaugurado em 2006 e já recebeu largos milhões de visitantes, tem as suas instalações no prédio da Estação da Luz, um marco histórico da cidade com arquitetura inglesa do início do século XX.
O objetivo do museu é criar um espaço vivo sobre a língua portuguesa, onde seja possível causar surpresa nos visitantes com os aspectos inusitados e, muitas vezes, desconhecidos de sua língua materna. Segundo os organizadores do museu, "deseja-se que, no museu, esse público tenha acesso a novos conhecimentos e reflexões, de maneira intensa e prazerosa" e mostrar a língua como elemento fundamental e fundador da nossa cultura.
O museu possui um acervo inovador e predominantemente virtual, combinando arte, tecnologia e interatividade. Composto das mais diversificadas exposições nas quais são utilizados objetos, vídeos, sons e imagens projetadas em grandes telas sobre a língua portuguesa, proporcionando ao visitante uma experiência simultaneamente lúdica e enriquecedora.
O espaço do museu distribui-se por três andares.
O primeiro é destinado a exposições temporárias, quando visitei o museu estava patente uma interessante exposição sobre a vida e obra de Fernando Pessoa.
No segundo podemos encontrar uma longa tela de 106m de extensão com projeções simultâneas de filmes que mostram a Língua Portuguesa no quotidiano, actividades lúdicas dedicadas às influências das Línguas e dos povos que contribuíram para formar o Português, uma linha temporal com recursos interativos onde o visitante poderá conhecer melhor a história da Língua Portuguesa, sala com jogo etimológico interativo que permite ao visitante brincar com a criação de palavras, conhecendo suas origens e significados e um Mapa dos Falares; a partir de um grande mapa do Brasil, o visitante pode escolher uma localidade e apreciar ( ver e ouvir) depoimentos de diversos pessoas, verificando,assim, os diversos “falares” do brasileiro.
Finalmente no terceiro existe um auditório onde se assiste a uma projeção de um filme de 10 minutos sobre as origens da Língua Portuguesa falada no Brasil e uma espécie de “planetário da Língua”, composto por imagens projetadas e áudio. Uma antologia da literatura criada em Língua Portuguesa.

Estação da Luz

Aspeto do interior da Estação da Luz, apesar do prédio ser a sede do Museu da Língua Portuguesa continua a funcionar como estação.

Galeria de arte perto da Estação da Luz

Região Centro da cidade de S. Paulo. Na fotografia, em destaque os edifícios do Banco do Brasil (esquerda), Altino Arantes ou Banespa (centro) e Martinelli (direita), o primeiro arranha-céu da América Latina.

Manifestação na rua!

Sé Catedral de São Paulo construída em 1913 em estilo neogótico

Outro aspeto da Sé

Parque ecológico do Tiête, um dos maiores parques da cidade e uma importante área de proteção ambiental que também tem estruturas desportivas e culturais.
Neste parque é possivel observar algumas espécies da fauna brasileira como pacas, coatis, macacos-prego e capivaras, além de diversas espécies de aves aquáticas.
Quando visitei este parque pretendia caminhar ao longo da trilha das águas, uma das trilhas que existem aí e que contorna os lagos do parque, mas fui apanhado por uma trovoada súbita quando estava a meio da caminhada que me fez correr a metade do caminho que me faltava sem que isso me impedisse de chegar ao fim da trilha completamente encharcado.
Ainda assim tive oportunidade de ver alguns animais embora não tenha sido possivél fotografa-los devido á chuva que caía.

Aspeto das casas numa zona residencial de São Paulo que me supreenderam pelas cores fortes usadas para pintar as fachadas.

Mercado municipal de São Paulo, um bom local para comprar frutas brasileiras ou para provar pratos típicos

Sem comentários:

Publicar um comentário